Chã Grande vai às urnas decidir seu futuro

0
1433

Neste domingo (2), assim como o restante do país, o município de Chã Grande estará decidindo, através de democracia, com serão os seus próximos quatro anos. Eleitores escolherão prefeito e vereadores, que comandarão os rumos da cidade a partir de janeiro de 2017.

Daniel Alves (PSB) e Diogo Alexandre (PR) disputam o voto dos eleitores changrandenses na disputa pelo executivo municipal. Durante 45 dias de campanha, encerrados na última quinta-feira (29), os dois candidatos realizaram atividades na cidade, em busca do apoio massivo.

Mas não foi uma campanha igual. Enquanto a oposição percorreu praticamente todo o município, com intensas palestras e comícios, a situação priorizou atividades porta-a-porta durante a semana, com comícios aos finais de semana.

Já no legislativo, 69 nomes disputam a preferência do público. Desse total, onze serão eleitos para o cargo de vereador do município, ajudando o executivo a governar os destinos da cidade.

Ao todo, três coligações foram formadas pelos partidos, para disputar as 11 vagas da Casa Paulo Viana de Queiroz. Com uma legenda estimada em pouco mais de 1.300 votos, cada coligação terá que atingir esse valor para garantir pelo menos uma vaga. O total de vagas a ser preenchido por uma coligação será determinado pelos votos totais conseguidos por ela, ou seja, o total de votos de todos os candidatos que a formam.

Com início às 8h, a eleição segue até às 17h, quando os prédios serão fechados. Eleitores que estiverem na fila, neste momento, ainda terão direito ao voto. Após a divulgação dos boletins de urnas, por volta das 17h30 já será possível ter o diagnóstico de quem será eleito para o cargo de gestor do município.

Para os cargos de vereador, será necessário aguardar por mais tempo. É que para o legislativo, a concorrência é maior e ainda há a presença de cláusulas, como a legenda.

A contagem oficial dos votos acontece na sede da 30ª Zona Eleitoral, na cidade de Gravatá. A cidade de Chã Grande antecede a apuração gravataense. O processo, totalmente informatizado, permite uma agilidade na apuração.

Para votar – O Título de Eleitor por si só não basta para o eleitor ter acesso à urna eleitoral. É necessário que, no ato de identificação, o eleitor apresente documento de identificação com foto, tais como: Identidade, Carteira de Trabalho ou Carteira Nacional de Habilitação (CNH). Passaporte também é aceito.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here