Fala da vereadora Danielle Alves causa polêmica na Câmara de Chã Grande

0
793

A fala da vereadora Danielle Alves (PDT) causou polêmica na última reunião na Câmara de Chã Grande, realizada na quarta-feira (31). Na tribuna da Casa Paulo Viana de Queiroz, a parlamentar argumentou que um vereador teria cobrado dinheiro para aprovar o projeto do Fundo de Apoio aos Municípios (FEM), no ano de 2013.

Na época, seu pai, Daniel Alves (PSB), era prefeito de Chã Grande e a Câmara Municipal era de maioria oposicionista. Na oportunidade, o projeto foi reprovado, tendo como justificativa a possível incoerência nos projetos apresentados. Segundo o vereador Jorge Luís (PR), na época foram apresentados dois projetos diferentes, sendo um à Câmara e outro ao Governo do Estado.

Segundo a parlamentar, um vereador teria tido a intenção de receber propina para aprovar o projeto. Apesar da acusação, Danielle Alves não citou nomes, nem explicou mais sobre o assunto.

A fala da parlamentar gerou revolta nos vereadores Ninho Moto Táxi (PR) e Jorge Luís, que se pronunciaram após Danielle Alves. Os dois parlamentares cobraram explicações por parte da vereadora, além de terem expressado um voto de repúdio e solicitarem investigações por parte da Câmara de Chã Grande.

“Ficamos curiosos em saber qual foi o parlamentar que pediu dinheiro para votar. Se houve o [possível] pagamento, também ficamos curiosos em saber quem fez o pagamento e quem recebeu”, disse o presidente Jorge Luís. “É importante que isso seja esclarecido”, completou.

No período citado pela vereadora Danielle Alves, faziam parte da oposição os atuais vereadores Ninho Moto Táxi, Jorge Luís e Sérgio do Sindicato (SD), além do atual vice-prefeito Sandro Advogado (PROS), e os secretários Gilvan Pontaleão (Sem partido) e Zé Pedreiro (PR).

 

 

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here