Mondelez vai fechar duas fábricas em SP e transferir parte da produção para Vitória

0
381

InfoMoney

Duas fábricas da Mondelez Brasil no interior de São Paulo serão fechadas até o final do ano, anunciou a empresa, fabricante da Trident, Lacta, Halls, Trakinas e outros rótulos famosos do mercado, em uma reunião realizada com os funcionários na quinta-feira (1º).

As unidades ficam nas cidades de Bauru e Piracicaba. Com o fechamento, a produção será transferida para as fábricas de Curitiba, no Paraná, e Vitória de Santo Antão, no Pernambuco, as duas maiores da companhia na América Latina.

Neste processo, de acordo com o sindicato dos trabalhadores, serão demitidos mais de 2 mil funcionários, sendo 800 da planta de Piracicaba e os 1.200 restantes de Bauru. A Mondelez rebate a afirmação e diz que 1.400 profissionais serão afetados com a mudança – 800 em Bauru e 600 em Piracicaba.

Ainda segundo o sindicato, as demissões acontecerão em três períodos diferentes: final de abril, junho e agosto.  A justificativa da Mondelez para o fechamento das plantas é uma “otimização no modelo de produção”. Procurada pelo InfoMoney, a Mondelez enviou o seguinte posicionamento:  

“O Brasil é um dos principais motores de crescimento da Mondelez International e, como o 4º maior mercado do mundo, a empresa continua trabalhando para melhorar seus níveis competitivos. Para garantir um crescimento sustentável e construir uma cadeia de suprimentos de classe mundial, a empresa revisou seu processo de fabricação e decidiu intensificar e otimizar seu modelo de produção com foco em fábricas multicategorias.

Com esta decisão estratégica de negócios, a companhia concentrará sua produção em Curitiba (PR) e Vitória de Santo Antão (PE) – fábricas que já operam no modelo multicategoria. Com esse passo, as unidades de Bauru e Piracicaba (SP) terão suas linhas transferidas e serão gradativamente descontinuadas até dezembro de 2018. Como resultado dessas mudanças, Curitiba e Vitória de Santo Antão serão as duas maiores plantas de produção da companhia na América Latina.

Decisões que afetam nossas pessoas e as cidades onde atuamos são sempre difíceis e essa não é exceção. A determinação não está, de forma alguma, relacionada ao desempenho de nossas pessoas e estamos comprometidos em tratá-las com dignidade e respeito. Além dos direitos assegurados pela lei, nossos colaboradores poderão contar também com um sólido plano de recolocação profissional e de transição de carreira. Internamente, a companhia promoverá treinamentos, feiras de emprego e workshops. Em paralelo, havendo vagas abertas, os colaboradores que tiverem mobilidade e perfil compatível às posições serão considerados para transferência. Essas mudanças fazem parte da estratégia global da companhia. Desde 2014, a empresa vem analisando minuciosamente sua cadeia de suprimentos com o objetivo de manter a sustentabilidade econômica e a evolução do negócio a médio e longo prazo.

Com essa reestruturação, gomas e balas, chocolates, bebidas em pó, sobremesas e cream cheese serão produzidos em Curitiba, e biscoitos e chocolates em Vitória de Santo Antão. Como são multicategorias, essas fábricas estão assumindo grande importância neste novo cenário, por possuírem localização geográfica favorável e experiência robusta nos processos de fabricação e logística.

A empresa continua comprometida com o Brasil, o maior mercado na América Latina, com operações nos estados de São Paulo, Paraná e Pernambuco e manterá seus programas sociais como o “Ação Saudável”, que já atendeu mais de um milhão de pessoas e promoveu a melhora da qualidade de vida em 14 cidades brasileiras. A empresa investiu também globalmente mais de US$ 42 milhões em parcerias comunitárias para expandir o bem-estar nas comunidades próximas às fábricas.

O volume de fabricação da empresa no Brasil permanece o mesmo e os consumidores poderão continuar a apreciar as marcas sem interrupção.”

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here