Historiador comprova que cantor Cazuza é bisneto do fundador de Amaraji

0
837

Amaraji Noticias

Recentes pesquisas publicadas pelo historiador Gladisson Roberto Barbosa e Silva, confirmam que a descendência do cantor Cazuza, ícone da Música Popular Brasileira (MPB) nas décadas de 80 e 90, seria de Amaraji, pequena cidade na Mata Sul pernambucana.

Segundo o historiador que esteve recentemente com Lucinha Araújo, mãe do cantor, ele era neto do Dr. Agenor de Miranda Araújo que foi prefeito de Amaraji de 20/07/1919 a 15/11/1922, e ao mesmo tempo ele era deputado da Câmara de Pernambuco, além de ter sido oficial de gabinete do Ministro da Fazenda no Rio de Janeiro.

Ainda segundo Gladisson, Dr. Agenor Araújo era filho do Comendador José Pereira de Araújo, este ultimo fundador de Amaraji. Durante o encontro com a mãe do artista, Roberto recebeu de presente um dorso de diversos documentos encadernados.

Cazuza era o codinome artístico de Agenor de Miranda Araújo Neto (1958-1990), filho de João Araújo (1935-2013) e Lucinha Araújo. Foi um cantor, compositor, poeta e letrista brasileiro. Primeiramente conhecido como vocalista e principal letrista da banda Barão Vermelho, na qual fez bem sucedida parceria com Roberto Frejat, Cazuza posteriormente seguiu carreira solo, sendo aclamado pela crítica como um dos principais poetas da música brasileira.

Cazuza também ficou conhecido por ser rebelde, boêmio e polêmico, tendo declarado em entrevistas que era bissexual. Em 1989, declarou ser soropositivo (termo usado para descrever a presença do vírus HIV, causador da Síndrome da Imunodeficiência Adquirida), e morreu em 1990, no Rio de Janeiro.

Em outubro de 2008, a revista Rolling Stone promoveu a Lista dos Cem Maiores Artistas da Música Brasileira, cujo resultado colocou Cazuza na 34ª posição.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here